Começo

See This Post In English

Photo by  Luana Márcia Gouveia

Ela não tinha exigências muito altas quando se casou. Na verdade, nenhuma. Só depois que o primeiro filho lhes nasceu é que vieram a ter uma casa de quatro cômodos num canto do rancho do sogro.

Desde cedo ela assumiu como sua a função de fazer daquela casinha um lar. Mesmo tendo apenas um caldo de fubá ao final da tarde para servir ao seu marido, ela não era displicente no tempero, no ambiente, transformando o prato esmaltado com sopa num banquete dos deuses.

O menino magrelo corria em volta da pequena mesa, brincando com um carrinho que o avô tinha feito com sabugo de milho. Ela estava mais feliz naquela noite e ele percebeu.

"Vamos ter outro filho"

Naquela época entendiam isso como bênção de Deus, e aquela noite terminou em festa.

Comentários

Postagens mais visitadas