Dízimo

Photo by Steve Johnson 

Desde a primeira semana depois do seu casamento, ele passou a acompanhá-la regularmente nos cultos da Igreja Presbiteriana da cidadezinha. Em pouco tempo ele assumiu o cargo de professor na escola dominical. 

Embora tivesse pouca instrução (cursou somente até o quarto ano primário), sua oratória e didática impressionavam a todos os alunos, até os mais letrados. De onde isso vinha, nem ele podia explicar.


Ela o ouvia, deslumbrada e cheia de gratidão. Afinal, desde mocinha aprendera com sua mãe a orar por um marido que fosse trabalhador, honesto e, acima de tudo, temente a Deus.


Então, durante a semana ele carpia a roça do velho pai, mais tarde vendia leite, mas aos domingos sempre levava sua esposa e filhos à igreja, e aplicava-se nas suas aulas bíblicas. Numa dessas, ele mesmo aprendeu sobre o dízimo e resolveu provar a Deus.


"Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova, diz o Senhor dos Exércitos, e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las'." 


De toda a renda que recebiam, a primeira coisa que faziam era separar um décimo para doar à igreja. Não lhes era um peso, antes um exercício de fé.


Quando a sorte deles começou a mudar, ele abriu sua Bíblia naquele texto do profeta Malaquias e escreveu ao lado: "Comprovado".

Comentários

  1. è covardia fazer uma gravida ler esses textos...choro a toa!!!!!!!!!bjs!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas