Passarinho

Num verão daqueles, caiu uma tempestade feia e durou o dia inteiro. Raios, trovoadas, enchentes, um verdadeiro caos na cidade.

Mas, as meninas nem sequer se davam conta de tudo isso. Gostavam de olhar pela janela de vidro e contar os minutos que se seguiam aos relâmpagos ao longe, até que se ouvissem os trovões.

"Nossa, esse caiu aqui perto!" a mais nova dizia, numa euforia.

A janela dava para o quintal da casa, onde havia uma grande árvore agitada pelo vento. Numa das suas rajadas, um galho se curvou demais, lançando para o chão um filhote de rolinha que tentava sobreviver à tormenta, escondido no seu ninho.

As meninas pularam da cama, correram para acudi-lo, molhando-se completamente ao apanhá-lo no quintal. Forraram uma caixa de sapatos com retalhos de pano da mãe, e colocaram o filhotinho ali. Ele ficou protegido e dormiu num cantinho da édicula, até a noite chuvosa passar.

Na manhã seguinte, com muita relutância, as meninas permitiram que a mãe o devolvesse ao ninho. Mas, elas mantiveram guarda, vigiando por horas, até terem certeza de que a mamãe rolinha iria mesmo voltar.

Comentários

Postagens mais visitadas