Mãe-avó

Aos dezenove, já casado, o mais velho morava com sua jovem esposa num quarto e cozinha construídos às pressas, no fundo do quintal da casa dos pais. Espaço reservado na tentativa de alguma privacidade para o começo de vida do casal, que logo se tornaria uma família maior.

O primeiro neto chegou um pouco antes da hora, já que a futura mãe tinha uma superstição em relação ao mês de Agosto. Por não haver riscos para o bebê, o médico cedeu ao seu capricho, e o menino nasceu, lindo e com o sorriso emoldurado por covinhas.

Era chorinho de neném por todos os lados, varal cheio de fraldas, a casa tinha virado uma verdadeira maternidade!

A mãe-avó, vendo filho e neto lado a lado no berço, repousava a mão no ventre já protuberante, e sorria satisfeita.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas