Festa no Interior

Dim estava agitado, coisa normal sempre que lhe vinha ansiedade. Faltavam poucas horas para a cerimônia, e ele não conseguia achar os anéis em lugar nenhum.

Revirou seu quarto, e nada. Sua testa suava fria, então resolveu buscar ajuda.

A mãe não estava em casa, às voltas com manicure, maquiagem e cabelo. Coisas de mulher.

"Por que elas demoram tanto no salão? " Dim  não se conformava...

A solução era arregimentar o batalhão da casa: as irmãs, uma babá e uma doméstica. E Dim colocou todas a procurar a caixinha preta que ele havia retirado da joalheria há menos de três dias.

Nada.

Já desesperado, Dim só via uma coisa a fazer: comprar outras alianças. Mas, era sábado, e já passava das seis.

"Que vou fazer?"

A caravan verde finalmente estacionou em frente à garagem, e Dim correu ao alcance da mãe, engasgando as palavras ao explicar-lhe sua angústia.

A mãe abriu um sorrisinho maroto.

"Já olhou no bolso do seu paletó?"

Dim pulou e suspirou de alívio ao pegar os anéis, enchendo a mãe e as irmãs de beijos. Estava todo suado, e obrigou a mãe a retocar a maquiagem.

Depois de um banho e poucos minutos em frente ao espelho, Dim apareceu. Era a primeira vez que usava um terno. Um cravo branco enfeitava a lapela, e as meninas se admiraram de como seu irmão era bonito!

O noivo estava pronto e apressado. Não via a hora de tudo começar.

A cerimônia foi longa, mas carregada de emoção. A noiva jovem, linda e feliz, uma companheira perfeita para Dim.

Comentários

  1. looOOOl....

    adorei esta historia...
    é normal que aconteça isso com os nervos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas