Seu Colo


Que venha à tona a dor...

Sei que muitas feridas precisam ser expostas antes que venha a cura. Por isso, ergo a você meu pensar, não me atrevo sequer a falar. Que essas linhas consigam lhe revelar o meditar do meu coração.

Com peito cheio de dúvidas, angústias e escuridão é que me achego a você. Sou como filho perdido que, sem graça, retorna aos braços do pai, lugar de onde nunca deveria ter partido.

No seu colo sinto seu cheiro, e de relance o seu sorriso, seus olhos mansos, sua face luminosa. Como você detém muito saber, me vasculha a alma. Quer colocá-la em ordem...

Que lugar seguro encontro ali, assim desnudado, porém acolhido.

Sendo assim, do jeito que estou eu me achego a você. Sinto dor e nem posso decifrá-la.  Mas, de mim não a retire ainda, sem que por ela seja eu plenamente depurado. 

Comentários

  1. precisamos muito da dor mesmo, mami. ela nos refina e nos faz mais parecidos com nosso Pai.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas